Quem já teve oportunidade de ouvir a música da Simone que é o título desse post sabe que tem uma letra maravilhosa… Cabe como uma luva para as pessoas que já se doaram incondicionalmente para um amor e que não tiveram em retribuição o mesmo sentimento, ou, na pior (melhor?) das hipóteses, na mesma intensidade.

Quando se é apaixonado por alguém, raramente mede-se as coisas que se fala. O nervosismo que a presença da pessoa causa faz com que a noção do que é “adequado” fique desfocada e geralmente quando nos damos conta de que exageramos no discurso, já é tarde demais…

Sinto muito
Mas não vou medir palavras
Não se assuste
Com as verdades que eu disser

Por outro lado, quando a pessoa amada está por perto, temos tanta vontade de tocar, de sentir, de gritar para o mundo inteiro o quanto se ama, que as palavras simplesmente somem, deixam a boca seca e aquela sensação de que faltou dizer algo – geralmente o mais importante.

Quem não percebeu
A dor do meu silêncio
Não conhece
O coração de uma mulher

O que mais machuca num amor assim é a consciência de que, não importa o que se faça, nem o tanto que se fale, algumas coisas simplesmente não mudam. Você não pode mudar o que a pessoa sente por você – e nem a ordem natural das coisas. Quando se ama com tanta intensidade, é natural que se busque pelo menos o mesmo sentimento de volta. E dificilmente isso é alcançado – para a tristeza de muitos.

Eu não quero mais ser
Da sua vida
Nem um pouco do muito
De um prazer ao seu dispor

Quero ser feliz
Não quero migalhas
Do seu amor
Do seu amor…

Apesar de tudo isso, a incessante busca pela plenitude desse sentimento torna ainda mais emocionante quando o primeiro beijo acontece, o primeiro carinho, o primeiro olhar carregado de significados. Faz com que  tenhamos a impressão de que valeu sim, toda a espera, a luta, as lágrimas.

Quem começa
Um caminho pelo fim
Perde a glória
Do aplauso na chegada

Durante o caminho, muitas vezes a desesperança é tão grande que acabamos por “desistir”, nos envolvendo com pessoas que não tem aquilo que buscamos, e essa tentativa só serve para nos machucar e confundir ainda mais.

Como pode
Alguém querer cuidar de mim
Se de afeto
Esse alguém não entende nada

Não foi esse o mundo
Que voce me prometeu
Que mundo tão sem graça
Mais confuso do que o meu

Em alguns casos tanta coisa acontece durante o processo, tanta gente se machuca, que o sentimento simplesmente se perde. Já ví casos de casais que se amavam muito, mas que depois de brigas e vai-e-volta de relacionamento, se perderam no caminho. E, como uma amiga minha fala, pra que entrar/viver num relacionamento pela metade quando se por ter outro por inteiro?

Não adianta nem tentar
Maquiar antigas falhas
Se todo o amor
Que voce tem pra me oferecer
São migalhas, migalhas…

* post inspirado na letra da música, que eu adoro, e estou ouvindo no repeat desde cedo. Não necessariamente eu vivo/vivi o que está escrito acima.

Anúncios