Me pego pensando ás vezes no quanto eu sou idiota.
Acredito nas pessoas, confio, abro a minha vida de uma forma que talvez ninguém devesse fazer. E por isso mesmo, espero ter a mesma confiança, a mesma fidelidade de volta. É raro demais acontecer isso.
Todos – todos mesmo – guardam para si uma parte obscura da sua existência. Preferem fingir que não aconteceu a abrir a mente e o coração para um amigo.
Claro, opção de cada um e eu respeito. Como eu mesma disse, todos agem assim e eu não sou exceção.

Outra coisa que me deixa pensativa quanto ao meu modo de agir é a ética com a qual eu encaro as coisas. Prefiro o caminho mais longo, pagar as taxas, abaixar a cabeça, do que usar o jeitinho brasileiro – que eu tanto odeio.
Por uma questão que eu prefiro não comentar aqui, poderia me livrar de algumas situações só de citar o nome de um familiar. Principalmente as que dizem respeito à infrações de trânsito. Já aconteceu de passar por comandos da polícia, por exemplo e eu praticamente implorar para não usar do nome dele. Eu estava errada, não estava? Então baixa a cabeça e paga o guincho…

Não me coloco numa posição de ser melhor que ninguém. Deus que me perdoe, que trabalheira que daria fazer isso. Manter uma pose de ser a mais  qualquer coisa que for. Não quero. Sendo mediana já está de bom tamanho.

Será mesmo que eu estou errada?

Post meio nada-ver, talvez motivado pela TPM, mas estou vendo tudo tão errado hoje… Só serve para aumentar a minha preguiça eterna no Ser Humano.

 

By the way, Sexta Feira 13 hoje… Cuidado que a bruxa tá solta.. rs
bruxa

Anúncios