Essa frase, que a gente vê estampada em tudo e em todos, acabou virando tão clichê que dá até vergonha de usar… Esquecendo um pouco de todo o marketing feito em cima dela, resolvi adotar como estilo de vida.

Recebi um conselho de um amigo que, na hora, pareceu me cortar por dentro… “Viva!”, ele disse… E foi o que eu fui fazer.

Viver, com todas as confusões, com toda a bagunça mental, com todo o quero-não-quero, com tudo o que eu tenho direito. Se eu quero sentir, quero sentir hoje. Se eu quero beber, vou beber hoje – e muito. Se vou gozar (a vida, seus cabeça-suja), vai ser hoje.

Não me coloco mais prazos, não vivo mais a espera de “se´s”. Não espero mais nada de ninguém – NEM DE MIM.
Quando não se tem sonhos, expectativas, esperanças… o que vier é lucro!

E que assim seja!

Anúncios