Essa busca eterna pelo “ever lasting love” é, no mínimo, interessante.
Tenho um amor especial que carrego cá comigo no coração, onde só eu tenho acesso. Mas nada me impede de me “apaixonar”, cada dia que passa, por um carinha diferente. Não rola beijo, abraço, sexo, nem sequer um toque. De alguns eu nem mesmo sei o nome.

Me apaixonei esses dias pelos olhos azuis de um aluno lá da faculdade que eu trabalho. Além de ser o azul mais bonito que já ví, eram donos de um olhar profundo, penetrante, que parecia enxergar coisas que ninguém devia ver.
Depois foi pelo sorriso de um perfil do Orkut. Lindo sorriso, cativante, dava vontade de sorrir também. Fofo o menino. Até esqueci o nome dele.
Hoje eu me apaixonei pela simpatia, inteligência e educação de um outro cara, que veio trabalhar comigo. Adorável, doce, “uma moça” como dizem alguns.

Essas paixonites vem e vão, duram cerca de 1 dia cada e passam. Mas é divertido comentar deles com as amigas e me enganar, nem que seja por 24 horas, que eu posso me apaixonar de novo.

“Quando eu lhe dizia: – me apaixono todo dia
E é sempre a pessoa errada
Você sorriu e disse: – eu gosto de você também”

Beijos para todos e bom fim de semana!!!

Anúncios