Não adianta, por mais que se banque a modernosa e libertária, todo mundo sente falta de alguém por perto. Alguém com quem dividir os problemas, multiplicar as alegrias e conquistas, para beijar, para cuidar e que cuide da gente.

E eu, óbvio, não sou diferente.

Para quem tem, curta a data beijando, apertando, fazendo carinho e bobiça horrores.
Para quem não tem (como eu), estude Direito Tributário, começe um regime, trabalhe e faça prova oficial.

Anúncios