Eu sou tímida.
Terrivelmente tímida.
Idiotamente tímida.
Irritantemente tímida.
Mas não foi sempre assim!!!

Quando eu estava no colégio era super-pop, andava com vááárias amigas, tínhamos estilinho e atitude invejadas pelas… hã… atuais Fernandas da vida.
Participávamos ativamente de tudo que era relevante, ajudando a fazer festas, fiz teatro num Salão Nobre com a “platéia” lotada, do time de handbol, dancei com mais 4 amigas música da Spice Girls, até de chapa para o Grêmio Estudantil eu fui presidente!!!

Hoje, quanto mais anônima eu conseguir ficar é melhor.
Tenho vários amigos e com eles eu sou eu mesma, faço piadas, caretas, bagunça. Mas até chegar nesse estágio demora.
Não faço perguntas em sala de aula, não vou a quase lugar nenhum sozinha, não tomo iniciativa num papo com estranhos, falo baixo e rápido, ando olhando para o chão ou fixamente para a frente – o que faz com que as pessoas me vejam como arrogante.

 Não sei a razão disso, talvez seja falta de auto-confiança, talvez eu ache que não tenha nada de significativo para dividir ou tenha vergonha de alguma coisa em mim que eu não aceito.
Sei lá, vou deixar isso para Freud, é mais fácil.

Post inspirado num post do blog do Guri (viu, eu postei! 😉 )

Beijos tímidos para todos!!!

Anúncios