“Algumas coisas são como os castelos de areia que vemos na praia: trabalhosos demais para construir, fáceis demais para se acabar. Quando todo o encanto do castelo se destrói com a onda que veio, tudo o que resta é tudo o que tinha antes: areia.
Assim é a vida, cabe a nós enxergarmos depois do castelo construído, quanta areia nos resta.
Não importa quantas vezes você se sinta destruído, sempre resta um pouco de areia para tentar de novo”.

00108.jpg

Iemanjá, mãe das águas… Segure as ondas para que elas não derrubem o meu castelo…

Anúncios